sábado, 24 de janeiro de 2009

VENDO O MUNDO - texto

Tenho olhado as cidades através da lente de uma Sony semiprofissional (agora não sei mais se com hífen) e através dela percebido detalhes que me escapavam: construções, pessoas, jardins, arte, lixo. Não que eu não os visse...é que agora ficam congelados após o click da máquina.
Sou dos detalhes. Não gosto do prédio inteiro, de todas as flores, da cabeça aos pés, gosto da janela, de uma pétala, do bigode. Do Lado B do vinil. Meu foco é o mínimo. Sou um turista de formigueiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário