quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Quando se perde um amigo ( texto)

Hoje, soube, assim que abri o meu e-mail, que uma grande amiga morreu. Fiquei durante todos esses dias pensando o que significa, além da tristeza, perder um amigo. Perdi a Rô e perdi a oportunidade de estar com ela pelos meus próximos anos. Perdi tb uma parte importante da minha alegria porque amizade é esse lado da vida. Perder um amigo é a certeza da nossa morte tb. Assim, temos a real certeza de que tb somos mortais. Fazia algum tempo que não nos víamos, eu no interior do Paraná, ela em Niteroi. Na semana passada, nos falamos por telefone. Ela não me pareceu tão fraca e nem pareceu que nos despedíamos, que não nos falaríamos mais. Mas a vida é dessa forma, enquanto pensamos em outras coisas ela acaba. Tô bem triste.

2 comentários:

  1. Ale, no final do ano passado escrevi o seguinte:

    "Que eu não tenha a morte
    tumultuada
    Que não mereço
    Tampouco a morte
    solitária
    Que eu não quero"

    Na hora, não consegui alcançar minhas palavras. Mas agora, lendo o que você escreveu sobre a Rô, compreendi um pouco. Talvez me referisse a esse carinho que você mostrou para com ela. Sei que ela tinha sorte em ter alguém como você.
    Beijo,

    ResponderExcluir
  2. Fiquei pensando no que dizer. Como é difícil. A primeira vez que encontrei a morte de perto foi horrível, perdi meu pai. Levei muito tempo pra me acostumar com algo tão idiota que leva as pessoas que a gente ama embora sem nem avisar.
    Hoje tento não pensar mais nisso, mas continuo achando que não precisava ser assim. As pessoas não precisavam ter que ir embora pra sempre.E tenho raiva de qualquer misticismo que tenta nos conformar com essa coisa injusta.
    Te mando um abraço de coraçao.

    ResponderExcluir