terça-feira, 3 de março de 2009

21 de dezembro de 2012 (texto)

No domingo, 1 de março, ouvi, meio de longe uma história sobre o fim do mundo em 2012. Só que eu estava no banho e não deu para saber detalhes dessa nova previsão. Aí ontem à noite no History Channel assisti a reportagem completa sobre as intepretações que alguns estudiosos fizeram de algumas quadras de Nostradamus e a relação dessas quadras com previsões dos Maias e de alguns escritos egípcios sobre o juízo final. A data provável é 21 de dezembro de 2012.
Aí fiquei pensando aqui comigo mesmo e meu umbigo e meus botões sobre esse fim do mundo tão próximo e inesperado. Já que estamos no início de 2009 e não tinha sido informado sobre o fim dos tempos. Na verdade eu andava mesmo desconfiado de que o mundo estava acabando: veja bem, temos uma novela na Rede Globo que se passa na Índia e a língua oficial é o Português do Brasil (Laura Cardoso, Tony Ramos, Márcio Garcia são indianos?!). Sejamos honestos, é ou não motivo para desconfiar de que alguma coisa não anda bem? Além dessa aberração, os jornais, quase todos eles, só falam de 2010, mais precisamente das eleições presidenciais, esquecendo-se completamente do ano em que estamos (só para lembrar, 2009). Um cachorro é a atração principal do carnaval do Rio. Ele teve mais destaque do que a Mocidade Independente de Padre Miguel. Luana Piovani quase encontra, pela milésima vez, Dado Dollabela. Ah, ele tem que andar com uma fita métrica porque precisa manter 250m de distância da "atriz". Suzana Vieira encontrou, pelo décima vez, o grande amor de sua vida. Ainda tem o BBB 9 e todas as novelas da Record, os casos escandalosos de políticos donos de castelos, mansões.
Tô começando a acreditar que Nostradamus tem razão.

Um comentário: