domingo, 29 de março de 2009

A Hora do Planeta (texto)

Ainda que seja apenas simbólico, ainda que apagar as luzes por uma hora não represente qualquer economia significativa e mesmo que seja uma pequena sinalização contra o aquecimento global, À Hora do Planeta, movimento mundial que alerta sobre os efeitos da mudança climática, aderiram quase 4 mil cidades de 88 países, um número bastante representativo em se tratando de pensar a saúde da Terra. No Brasil, cartões postais tradicionais, como o Cristo Redentor, a Orla de Copacabana, o Parque do Flamengo e o Pão de Açúcar, apagaram suas luzes numa rede mundial em defesa do Planeta.
Seguindo o espírito da campanha, organizada pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF) e com o apoio da ONU, durante uma hora construções da Europa se apagaram, assim como ocorreu nas ilhas neozelandesas de Chatham, o primeiro lugar do mundo a ficar às escuras contra a mudança climática.
Dos países que integram o G20, apenas Japão e Arábia Saudita não apoiaram a iniciativa da WWF, cujo objetivo é pressionar os líderes mundiais que participarão da conferência sobre mudança climática que acontecerá em dezembro em Copenhague (Dinamarca).
A campanha também busca incentivar a população a trocar suas lâmpadas por outras de baixo consumo e a economizar energia diminuindo seu ar condicionado ou seu aquecedor.

2 comentários:

  1. Nós fazemos a nossa parte, infelizmente os "Donos do Mundo", não fazem o mesmo.

    Quem sabe, uma dia chegam lá.

    Apesar de que o que a população aqui no RJ joga literalmente, tudo nos rios, lagos e lagoas é uma vergonha.

    Nossa Mata Atlântica já perdeu para a favelização.

    É triste!!!

    ResponderExcluir
  2. O descaso geral das pessoas com a natureza torna iniciativas como essa, ridiculas aos olhos da massa assim como aquela iniciativa de pintar os telhados de branco! As pessoas acostumadas com o mais facil, joga o lixo tudo junto que separado, o que resultaria em mais trabalho! Ridicularizam boas idéias como essa do "Apague as luzes as 20:30" Eu participei de tal movimento e alguns amigos, agora é ver se algum resultado teve!

    ResponderExcluir