quarta-feira, 1 de abril de 2009

Para o 1 de abril (texto)

Reza a lenda que o fato do dia 1 de abril ser (re)conhecido em muitos países como o dia internacional da mintchura (só para não esquecer Neuzinha Brizola) reporta à Mitologia Nórdica: dia consagrado ao deus Loki, deus do fogo, das travessuras, das trapaças, do sexo e dos ladrões, culto que teria posteriormente gerado o Dia da Mentira.
Para comemorar esse dia eu poderia muito bem inventar alguma história qui, como por exemplo, eu ter acordado com uma juba hercúlea, mas creio que essa farsa seria tão escandalosa que nem os mais ingênuos cairiam nesta pegadinha. Pensei, então, numa outra estratégia, relembrar um grande mentiroso presente em minha memória: Pantaleão, um dos tantos personagem do humorista Chico Anysio, surgido no programa humorístico Chico City de 1973, era um típico contador de histórias do interior. Ao contar seus "causos", o personagem buscava cumplicidade na esposa, Terta, quando pedia que ela confirmasse as histórias ao perguntar: "É mentira, Terta?" E ela prontamente respondia: "Verdade". Ainda que fosse o mais dos absurdos relatos.
Saudades do Pantaleão!
Proponho a quem quiser (e puder) que poste (como comentário) qual a maior mentira já contada nos últimos tempos?

4 comentários:

  1. nenhuma mentira foi contada nos últimos tempos

    ResponderExcluir
  2. hehhee tive que rir do comentário! Como diz o Wanderson, "tudo é relativo", ultimamente vivemos de mentiras para nos sentirmos acomodados no mundo!

    ResponderExcluir
  3. A maior mentira que ouço desde criança e continuo ouvindo é "O Brasil é o país do futuro".Pensando bem talvez não seja tão mentirosa essa frase, pois ela é coerente, uma vez que faz com que tenhamos sempre essa esperança em um futuro muitas vezes remoto e nos esqueçamos de agir no aqui agora, no presente.

    ResponderExcluir
  4. Anésio, tb ouço essa história desde menino e sei que ela era contada na ditadura militar. A grande questão é que como o futuro está sempre adiante a gente nunca se torna um país do futuro. Que bosta!

    ResponderExcluir