segunda-feira, 20 de julho de 2009

Cinha (texto)

Hoje eu sonhei com uma namorada antiga, acho que o primeiro namoro mais sério. Não me lembro de ter sonhado com ela outras vezes. Tenho boas lembranças desses nossos encontros: conversávamos bastante e andávamos de mãos dadas depois de uma reunião com outros amigos. O que eu mais gostava desse namoro, era ouvi-la cantar. Ela cantava e tocava violão (cantava bem melhor do que tocava). Voz doce e um repertório que gosto de ouvir até hoje. Não por saudades, mas porque me lembra um momento bom da minha vida (sem saudosismos, Alexandre!). Fátima Guedes: "Cheiro de mato":

Ai, ai o mato, o cheiro,o céu
O rouxinol no meio do Brasil
O Uirapuru canta prá mim
E eu sou feliz
Só por poder ser
Só por ser de manhã, manhã, manhã
Manhã, manhã
Nessa clareira o Sol
Se despe feito brincadeira
Envolve quente a todo ser vivente

Taperebá
Canela, tapinhoã, nã nã nã nã
Não faço nada
Que perturbe a doida a louca passarada
Ou iniba qualquer planta dormideira
Ou assuste as guaribas na aroeira
Em contra-ponto com pardais urbanos
Tão felizes soltos dentro dos meus planos
Mais boquiabertos que os meus vinte anos
Indóceis e livres como eu.


Faz muito tempo, muito mesmo que não a vejo, que não tenho notícias...tomara esteja ainda cantando. Fiquei pensando o porquê desse sonho tão distante...e não consegui fazer nenhuma relação...acho que consegui agora, mas é melhor não escrever...

2 comentários:

  1. hum que lindo! adorei o texto...
    Feliz dia do amigo ! Bjo grande!

    ResponderExcluir
  2. Oi meu docinho de amendoim!
    Tá fácil de explicar seu sonho, prestenção:
    Voz bonita+pessoa doce+música da FÁTIMA Guedes=
    EU que não largo do seu pé!
    Gosto muito da delicadeza dos seus textos.
    Também não gosto de chocolate, mas com esse seu bronzeado todo vou te comparar com que? Sou dona séria.
    Meu amor, fica com Deus e muitos bjs pra vc.

    ResponderExcluir