sexta-feira, 4 de setembro de 2009

A mais feliz do mundo (texto)

Não dá para negar que o Rio é uma cidade linda. Não viajo muito, mas tenhho amigos que conhecem quase o mundo inteiro e confirmam que a beleza do Rio de Janeiro não se encontra com tanta facilidade por aí.
Agora a cidade recebeu o título de Cidade mais feliz, segundo ranking da revista Forbes.
Acho que o título deveria produzir um orgulho nacional em relação à cidade, mas não apenas isso, acho que ele deveria motiva um cuidado maior tb para com ela.
O Rio de Janeiro está abandonado. Vivemos, talvez, dessa alegria e da esperança de que a população algum dia se toque de que cuidar da cidade não é apenas obrigação dos governos. Tínhamos que pensar na cidade como se pensa num filho (sei que não é tão simples assim), não podemos delegar os cuidados aos outros. A responsabilidade é nossa.
Prefeitos, governadores vão e a cidade fica. Já estamos fartos da violência, da sujeira, do cheiro de mijo espalhados pela cidade. Cansados de ver prédios lindos jogados fora porque não há conservação. Esgotados das ruas do Centro alagadas por esgotos ou porque choveu durante 20 minutos.
Acho que não podemos, apesar do orgulho pelo título da Forbes (ainda que medir a felicidade não seja lá muito objetivo), nos esquecer de que falta muito. E mais, nos podemos deixar de pensar que felicidade para uma cidade (desculpem a rima, mas aqui não tinha jeito) é mais do que um estado de espírito, é beleza para os olhos, é organização, é limpeza, é menos violência e pobreza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário