sábado, 10 de outubro de 2009

PET SHOP BOYS - YES (CD)

Com quase 25 anos de carreira discográfica, seria difícil que, depois de tantos álbuns mornos, o Pet Shop Boys pudesse voltar a realmente emocionar. E eis que "Yes", novo álbum da dupla Tennant/Lowe não só emociona, como já pode ser considerado, facilmente, um de seus melhores trabalhos. "Yes" é o disco mais consistente do Pet Shop Boys desde "Very" (1993) e, já pode estar em pé de igualdade a grandes discos como "Introspective" (1988) e "Behaviour" (1990).
A primeira coisa que chama a atenção em "Yes" é a sua capa. Um "V" colorido no fundo branco dá a pista de que "Yes" é um álbum simples. E, de fato, ele o é. Essa é a prova de que, quando existe talento, não há necessidade de se fazer algo tão diferente. Basta pegar toda a bagagem, dar uma reformulada, de forma que o som não fique datado, e pronto! E foi exatamente isso que o Pet Shop Boys (magistralmente) fez.
"Yes" é aquele tipo de disco com início, meio e fim, com ótimas faixas que se complementam. Do início ao fim, o novo álbum do Pet Shop Boys soa praticamente perfeito. Aliás, em "Yes", Tennant e Lowe contaram com a ajuda da banda eletrônica Xenomania, que além de ter participado do processo de composição de três canções, co-produziu o álbum. Outra participação importante foi a do guitarrista Johnny Marr. O ex-músico do The Smiths tocou guitarra em quatro faixas. Owen Pallett, que já trabalhou com o Arcade Fire e com o The Last Shadow Puppets, arranjou três canções, que ainda tiveram a participação da London Metropolitan Orchestra.
"Yes" é um disco de pop puro, sem maiores invencionices. Através dele, Neil Tennant e Chris Lowe provam que mesmo em cima de uma sonoridade considerada datada, como o synth pop da década de 80, é possível criar coisas novas bacanas. Às vezes, é melhor do que querer fingir o que não é.

2 comentários:

  1. Curto estes caras, vou ouvir este novo som...
    abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi meu chamego!
    Passei correndo só para te dar um beijo bem apertado!

    ResponderExcluir

Quando ir embora?

Saber partir não é fácil, sobretudo quando o coração da gente insiste em querer ficar. S empre é uma decisão complicada porque há um confli...