segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Os dias voam (texto)

Nem me dei conta de que depois de outubro já era novembro. Os dias passaram numa ligeireza daquelas. E sobre a minha mesa os trabalhos multiplicam-se. Só a vontade de lê-los é que não anda no mesmo ritmo. Pena, né?! Se eu pudesse já estaria de férias numa praia bem deserta, bem silenciosa. Apenas na companhia de literatura: preciso reler alguma coisa e tb terminar alguns livros que foram iniciados, mas que as aulas não me deixaram vencê-los. Nada de AD, nada de linguística, nada de sujeito (tudo mentira, porque isso tb me faz bem). Mas SE não é o caso, ainda temos muitas coisas pela frente aqui na universidade: disciplinas por fechar (o que significa, aulas e avaliações), vestibular, vestibular-indígena, concursos públicos, textos do PDE, relatórios de todos os lugares, TCC dos alunos. E o João (meu chefe) não sossega, sempre inventa mais alguma coisa. Paciência, é até bom. Que ele não leia isso, porque tb não é tão bom assim.
Final de semana prolongado e mesmo assim não dei conta de tudo. A casa nao está mais fora do lugar (Fátima me deu ordem para sair da net e por ordem na bagunça). São Longuinho me deu uma força e encontrei os trabalhos dos alunos. É isso, depois do café, trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário