domingo, 10 de janeiro de 2010

Hanami - Cerejeiras em flor (filme)

Decidi hoje que não faço mais resenhas de filmes. Registro apenas aqui que assisti e pronto. Talvez eu escreva um pequeno texto sobre a impressão que ele me causou e nada mais.
Li um dia desses 30 resenhas (em diversos blogs) sobre o filme Avatar e achei bem chato ler a mesma coisa trinta vezes. Não quero causar a mesma impressão (ou melhor, não quero causar mais a mesma impressão)!
Depois desse filme fiquei pensado sobre a imperfeição humana. Somos imperfeitos. É claro! E quando atribuímos a nós essas imperfeições é apenas para nos desculpar dessas características. Somos arrogantes, impacientes, invejosos, mentirosos, prepotentes. E além disso tudo, como se fosse pouco, nos achamos eternos.
A proximidade consciente da morte
(nossa ou de alguém que amamos) talvez nos dê um pouco de sabedoria. Tb passageira.
A flor da cerejeira surge como mágica e se desfaz da mesma maneira.

2 comentários:

  1. É verdade. Somos imperfeitos e isto justifica continuarmos na imperfeição. Não tinha pensado nisto, desta forma. Rsss

    ResponderExcluir
  2. Ave Maria!
    Tá bravo heim bem?!!!
    Gostei muito da dica, vou procurar para assistir.
    Bjs querido.

    ResponderExcluir