sexta-feira, 12 de março de 2010

O que fazer quando se faz uma grande M e não se pode voltar atrás? (texto)

Pois é, ontem num ato mecânico acabei retornando um e-mail de um amigo com questões pessoais (achando, é claro que eu estava apenas em contato com ele) para uma comunidade virtual da qual fazemos parte. Não me dei conta, até ele me escrever puto da vida (e com razão), de que isso havia acontecido. Uma grande merda mesmo porque o assunto, primeiro não dizia respeito à tal comunidade, e era, segundo ele, um segredo profissional guardado a sete chaves.
Fiquei passado com esse erro, mas a merda já havia sido feita e não poderia ser desfeita (eu não poderia voltar no tempo e não mandar o tal e-mail), restava-me apenas me desculpa, muito, sobre o ocorido.
É claro que ele não entendeu (quem entenderia?). Me desculpei mais duas vezez. Ele continuou não entendendo. Me desculpei mais uma vez e ele, finalmente, me mandou um outro e-mail ainda mais agressivo.
Não tive dúvida. Respondi que havia reconhecido a merda feita (diversas vezes) e que não havia jeito de desfazê-la, mas que, como ele insistia em não entender, eu não iria mais me desculpar.

3 comentários:

  1. Dê um tempo Alê
    No fim a gente sempre torna os erros mais homéricos do que eles realmente são.
    Se ele for realmente teu amigo, acharão um ponto em comum para rirem da besteira,ainda que leve algum tempo, se ele não o fizer...ah...quem precisa de um amigo que não sabe perdoar?
    faça novos amigos ...bjs meu querido!

    ResponderExcluir
  2. Que M... em amigo!
    Mas como disse a Cris, de tempo ao tempo e não faça como eu que só falto comprar um chicotinho
    autoflagelação. Faz muito mal.
    Eu estou tentando mudar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Cara, que coisa hein. Mas tem aquela história, quem nunca errou que atire a primeira pedra...

    ResponderExcluir