sábado, 20 de março de 2010

Papa pede perdão por abusos sexuais (texto)


Talvez não seja o Bento XVI, mas o próximo Papa, certamente, ainda vai pedir muitas desculpas pelos erros que a Igreja Católica continua cometendo. Já reconheceram alguns, mas pelo jeito, não aprendem com a própria experiência. E continuam excluindo, tapando os olhos, fingindo não ver o que acontece, e, o que é pior, quase sempre em nome de Deus. Achando que podem se justificar.
É claro que desculpas são válidas e importantes. É um reconhecimento, mas continuo acreditando que a Igreja somente sob pressão, muita pressão popular (e aí inclu-se a imprensa internacional), e sem ter para onde ir, é que acaba se "redimindo" dos pecados que comete regurlamente, século após século.
Se Deus, realmente, vê tudo, está em todos os lugares, é onipresente e onipotente, Ele tb está de olho nas religiões que se colocam acima dos homens.
O papa Bento XVI afirma em carta pastoral enviada aos católicos da Irlanda que os bispos daquele país cometeram “graves erros de julgamento” no que diz respeito a casos de abuso sexual cometidos por religiosos e pediu ação decisiva, honestidade e transparência.
O pontífice pediu perdão às vítimas e anunciou uma investigação formal das dioceses e seminários envolvidos em escândalos sexuais. Nas últimas semanas, o Vaticano tem sido obrigado a lidar com uma série de acusações não só na Irlanda, mas também na Alemanha, Áustria e Holanda.
“Vocês sofreram gravemente e eu verdadeiramente sinto muito... Eu abertamente expresso a vergonha e o remorso que todos nós sentimos”, afirma o papa na carta pastoral. “Eu só posso compartilhar a consternação e o sentimento de traição que tantos entre vocês vivenciaram ao tomar conhecimento desses atos pecaminosos e criminosos e da forma como as autoridades eclesiásticas na Irlanda lidaram com eles”, declarou Bento XVI.
Ele anunciou uma “visita apostólica” de algumas dioceses, seminários e ordens religiosas no país, mas não respondeu à pressão para que os bispos envolvidos sejam afastados.
Visitas apostólicas são espécies de inquéritos em que inspetores encontram-se com bispos, diretores de seminários e conventos e responsáveis por paróquias para revisar a forma como certos assuntos foram conduzidos no passado. O resultado são sugestões de mudança de conduta ou até mesmo ações disciplinares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário