sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ainda bem que tudo tem um por outro lado (texto)

Por outro lado, ainda bem que tudo tem um  por outro lado, o meu dia foi incrível. Fomos, Maria Lúcia, Sandra e eu a um orfanato aqui em Cascavel levar uns cobertores e toalhas para as crianças. Aproveitamos que estávamos lá para brincar um pouco com elas (esse orfanato recebe crianças de 0 a 5 anos). E brincamos muitos. Essas crianças são especiais, aliás, todas elas são.
Essas se viram sozinhas, às vezes. Mas são muito carentes. Querem colo o tempo todo. E ficam brava se depois de um tempo a colocamos outra vez no chão.
Hoje, fiquei rodeado por umas cinco. Sentado no chão com um no colo, outra na carcunda, outra em pé no meu joelho, dois tentando pegar meus óculos escuros. É sempre triste ir embora, porque sabemos que a nossa vida continua e a delas tb, nunca do mesmo jeito, mas continua apesar do nosso encontro

Um comentário:

  1. Que lindinho!
    Tio Alexandre!
    E ai animou a ser papai? Heim, heim!
    Já dexei mais um recadinho no seu telefone. Acho que vou fazer isso todo dia! (brincadeirinhaaaaaaaa)
    Bjs meu amadainho.

    ResponderExcluir