sábado, 15 de maio de 2010

Por fora (texto)

Ando meio fora do eixo das novas amizades. Acho que depois dos 40 e poucos (estou naquele intervalo dos 4.5 para os 4.6 - portanto não sei se poucos ou muitos. meu amigo Robson diria que já atravessei o Cabo da Boa Esperança. minha mãe certamente diria que eu já estou nos 4.6) fiquei menos socializável. Não tenho conseguido fazer parte. Acho que sair pouco, na cidade onde moro, é um dos motivos dessa situação, mas não o principal. A cidade é mesmo difícil no que diz respeito as (novas) amizades (novas).
Conheci um pequeno grupo de amigos (2 meninas e 2 meninos) e ainda que eu insista, saia com eles, troque mensagem no orkut, bata algum papo no Menssenger, me sinto fora. Talvez a diferença de idade e, consequentemente, de interesse,  pudesse explicar. Mas aí me lembro da Geó e a sua capacidade de estar, não sempre, junto de pessoas bem mais novas e interagir.
A Fátima vai me dizer que somos amigos e a nossa amiza nova. A Cris tb (e terão razão), mas refiro-me a con-vi-vên-cia, daquele tipo que a gente liga e marca um filme, um café no shopping, um almoço no final de semana, uma volta no lago. Essas coisas. Tô fora do ar, desplugado, bateria arriada.

5 comentários:

  1. Vem dar aula aqui na minha cidade coração. Temos uma Universidade Federal a UNIFEI e ai vc vai ver o que é ter companhia.
    Sem brincadeira agora, te entendo tando! Em dez anos é a quarta cidade que eu moro e olha que eu faço amizade igual água, mas sinto falta dessa convivência tb.
    Bjs meu querido e para de ficar advinhando o que eu vou dizer.
    Mais bjs.

    ResponderExcluir
  2. ********************************************

    APOIO

    *** TROFÉU THE BEST GB! ***

    Boa tarde amigo

    O BRAILLE DA ALMA está concorrendo o Troféu The Best GB 2010 na Gazeta dos Blogueiros. Conto com o seu apoio. Para votar visite o site:

    http://www.gazetadosblogueiros.com/

    A votação vai até o dia 19/04/2010. Vamos somar forças numa só emoção! Ficarei feliz com sua colaboração.

    Desde já fico grata.

    Juliana Carla
    brailledalma.blogspot.com/


    ********************************************

    ResponderExcluir
  3. Não acho que seja coisa de idade, tô chegando nos 20 e sinto isso também.

    ResponderExcluir
  4. Alex, vc realmente já atravessou nâo só o Cabo da Boa Esperença, como qualquer outro filho! Mas engraçado, é muito bom saber q não sou o único a me sentir assim, e olha q sou beeeem mais novo q vc né? Pois também sinto muita falta desse contato com os amigos, infelizmente tá difícil encontrar gente que realmente valha a pena, sair pra um chopp e um papo legal, ainda bem que tenho amigos da velha guarda que suprem e bem essa falta, pena que alguns(vc!) estão tão longe. Um grande beijo cheio de saudades. ROBSON

    ResponderExcluir
  5. não acho que seja mal da idade, mas sim mal de cidade. quando vim pra cá nos meus doces quinzeaninhos demorou muito pra começar a ter algo que soasse a uma amizade, e mesmo durante essa relações eu ainda sentia um grande vazio dado a distância de emoções ou a incomunicabilidade das almas. passei um tempo acreditando que ninguém que pertencesse a este lugar poderia ser bom. hoje superei um pouco isso, apesar de que a maioria das pessoas que gosto, e que moram aqui, não se consideram como parte desse lugar. não que aqui não seja bom, talvez seja apenas incompatível com os desejos íntimos e as necessidades individuais de "encontros de almas" que a gente quer.
    Você podia sair conosco um dia, que acha? quando estiver afim.. não que seja a melhor companhia, mas se um dia tiver de bobeira, estamos sempre disponíveis para boas pessoas.

    ResponderExcluir