quinta-feira, 8 de julho de 2010

O goleiro, o político, a polícia, a missionária, a menina assassinada (texto)

Bruno é jogador do Flamengo. Ele tem o maior salário da equipe, entre R$150 e R$200 mil reais por mês. Tudo indica que ele está envolvido na morte de uma mulher.
A imprensa está adorando tudo isso. Não há Jornal Nacional que não dê, em primeira mão, todas as últimas notícias do caso, mas não é sobre a imprensa que quero escrever.
Ah, enquanto eu escrevo, penso tb sobre todos os fatos.
O que será que faz com que um cara jovem como o Bruno, bem sucedido em sua profissão, com dinheiro, se envolva na morte de uma mulher, supostamente, a mãe de seu filho? Será que ele, e todos os outros envolvidos, contava com a impunidade? O goleiro achava que o crime não seria descoberto? Ou ainda que ele seria poupado mesmo depois da descoberta dos detalhes do episódio?
Acho que por muito tempo, por aqui, ter dinheiro/poder significava não responder por seus atos. Temos centenas de exemplos desse tipo. E isso produziu, de certa forma, um pensamento de que se pode tudo sem ser responsabilizado por nada.
Por exemplo, a procuradora espancava, humilhava uma criança diante dos seus funcionário e contava com a impunidade.
O fazendeiro que mandou matar a missionária Dorothy Stang tb contava com a impunidade. E tantos outros exemplos.
Não tenho respostas. Quem as têm? Tenho perguntas. Muitas perguntas e a sensação de indignação diante desse caso. Sei que tantos outros com personagens nem tanto conhecidos continuam ocorrendo enquanto escrevo este pequeno texto.
Preciso acreditar numa justiça, porque não acredito, definitivamente, na solução dos impasses pessoais de forma educada, racional, inteligente.




Um comentário:

  1. Infelizmente no nosso país violência não é tratada como problema e sim como produto. A mídia vende violência por que sabe que é isso que o público quer consumir.
    Essa atração mórbida dos brasileiros, aliada a impunidade que impera no nosso país, faz com que cada vez mais "BRUNOS" apareçam com freqüência.

    ResponderExcluir