quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Escrevo porque me é necessário (texto)

 Motivo
Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
 
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.
(Cecília Meireles)

Eu escrevo para me esvaziar, as linhas se vão preenchendo, aos poucos, enquanto meu peito, meu pulso, minha cabeça adormecem. Escrevo porque é necessário, através da escrita penso, me penso, me refaço. 
Não sou poeta, não sou alegre, nem sou triste, como descreve a poesia, estou no mundo aprendendo. Carrego comigo este sentimento.
Ando com medo dos dias que chegam, mas entendo que não há controle nenhum sobre eles. Sei apenas o que sei. Hoje é quinta e tenho hoje, apenas. Mais nada. Trago comigo a esperança de dias melhores, mas sei que esses dias já me chegaram.
O passado não é meu, não me pertence. Eu o reconto, mas sem a certeza de que assim ele foi. Me orgulho dos meus amigos e carrego comigo muita saudade (não é melancolia). É daqui pra frente. Às vezes não compreendo muito bem o que faço por aqui, descubro mil motivos, mas nenhum me convence.
Trago comigo uma insatisfação do mundo. Sabe-se lá aonde a encontrei. Uma angústia, uma inquietação, uma insônia. Gostaria de me compreender melhor. E quem não gostaria? Mas tenho limites.
Hoje, não sei bem porquê, estou tranquilo. E essa música que não para de tocar...

5 comentários:

  1. Eu tenho essa ânsia por escrever. Queria ter mais tempo para isso.
    Antes me preocupava por que nem sempre ser um 'escritor' implica em ser um 'bom escritor'.
    Hoje aprendi a respeitar minhas limitações. Pode não ser épico, pode nem ser bom, mas respeito e admiro por que é meu.
    A expressão deve ser respeitada.

    Muito bonito esse post!

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. que lindo escrito ...
    pensa como eu,
    que escrevo por pura necessidade inconsciente ...
    para manter a sanidade e a vida ...
    gostei de te encontrar ...
    bj...

    ResponderExcluir
  3. eu passei a noite em claro, tentando achar uma forma de retratar meu momento, pensando em frases soltas, escrevendo para respirar, e vem você, com o teu dom, e me traduz. como a gente agradece isso? eu n sei, mas hoje me refleti aqui. obrigada. bjs

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela sua visita, venho conhecer seu cantinho, e te pedir um favor, este palavras ao vento vai fechar foi aberto por engano. vai ao outro em http://armalu.blogspot.com estarei a sua espera. Seu blog esta muito bonito.bj

    ResponderExcluir
  5. É isso mesmo!
    E quem gosta e arrisca escrever vai se identificar com o texto e com você. É visto.

    Parabéns, texto excelente.
    Beijo.

    ResponderExcluir