sexta-feira, 11 de março de 2011

Vestígios da folia (texto)

Ainda continuo cansado dos dias de carnaval. Cheguei ontem e hoje ainda tem vestígios da festa em casa. Colocar-se em ordem não é tarefa pra um dia. Fazer ou desfazer a mala não é, definitivamente, a melhor parte das viagens. 
Não consegui entra no ritmo do trabalho funcionário-público que bate cartão e cumpre horário. O pior é que os compromissos não aguardam vc se recuperar. 
Ontem mesmo caí numa dissertação, restam 4 até final de março, ou seja, uma por semana, sem intervalo ou tempo pra respirar. E pra quem não curte trabalhar final de semana, não me restou muita alternativa.
E pra piorar essa situação, me convocaram pra 4 aulas no sábado. Ou seja, preciso, ainda hoje, preparar aula e exercícios, do contrário, os alunos morrem de tédio com tanta teoria.

Um comentário:

  1. A pergunta que não quer calar é: apesar da ressaca, valeu a pena? Ou é preciso redimensionar a forma de participar da festa de Momo? O tempo passa e às vezes o nosso corpo não dar mais conta de coisas que fazíamos, quer dizer, com a mesma intensidade, entende? Infelizmente, isso é uma realdade da qual não temos escapatória. Conversa de gente velha? Sei lá!
    Abraço.

    ResponderExcluir