sábado, 17 de março de 2012

Meus, nossos, anos 80 (texto)

Ando com saudades de quase tudo e de quase todos. Hoje, à noite, fiquei por aqui ouvindo músicas dos anos 80 e me lembrando de amigos e situações que vivi faz tempo.
Não é um saudosismo que me deixe triste, mas não posso negar que haja uma doce melancolia em torno dessas lembranças (meio repetitivo: saudosimo, melancolia, lembranças).
Os anos 80 foram, pra mim, anos alegres, de uma forma geral. Não era fácil, por um lado, me descobrir, mas quando não estava muito preocupado com isso, eu me divertia muito com grandes amigos: Vera, Robson, Cátia, Maga, MônicaNika, Nanci e tantos outros.
Os finais de semana no KuKunKa quando a gente se divertia muito. Às vezes a pista vazia e a gente cheio de energia esperando aquela música tocar: The Cure, The Smith, um pouco antes, Santa Esmeralda. Como era divertido!
Um pouco depois, no Loma´s, Orlando me deixava vezinquando nas pickups. Claro que enquanto a boate não estava bombando. De qualquer forma, as noites de sexta e sábado eram boas na Praia da Brisa: Roberto, Sandro, Marquinhos, Dórian, Sebastian, Rafael, Cristina e outros dos quais me lembro apenas dos rostos e das risadas.
Estudávamos durante a semana, mas ir à escola não era um sacrifício. Bem ao contrário, por lá, tb nos divertíamos, ou melhor, nos divertíamos muito por lá: Rômulo, Zequinha, Márcia, Bárbara, Simão, Glauco, Pitão, Gerson, Suzana, Chiquinho, Gorete, Irene, Rosana, Aparecida, Beto, Stanley, Adriano, Luiz e muito mais. E tantos amigos...
Não posso me esquecer, não devo, porque todos eles "abrem-se em meus sorrisos, mesmo quando, eu, deslembrado deles, estiver sorrindo a outras coisas". Salve, Quintana!!!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário