segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Livraria Lello

Hoje é o meu terceiro dia no Porto. Achei que fosse o dia da reunião para a qual fui designado. Acordei cedo, fiz a barba, entrei num terno e desci, já me encontro no décimo  andar, tomei café e um táxi até o prédio da reitoria da Univ. do Porto. Bem próximo de onde estou, a pé e de terno não seria a melhor opção.
Achei estranho tanto silêncio. E era mesmo para se estranhar. A reunião seria dia 11 e não 10, como imaginei.
Na reitoria apenas alunos, em sua maioria brasileiros, para fazer matrícula. Portugal passa tb por uma crise na educação superior: não há mais tanta procura pelas universidades. Por isso tb abriram as portas para estudantes estrangeiros.
Aproveitei que hoje então seria um dia de folga e fui, sugestão de uma amiga, à livraria Lello. Uma pena que tão cheia de gente e tb por ser proibido fotografar. Acho que mesmo que fosse permitido, não seria possível pelo número de visitantes.
A livraria é impressionante: "Concebida segundo projeto do engenheiro Xavier Esteves, a Livraria Lello é um dos mais emblemáticos edifícios do neogótico portuense. Trata-se de um conjunto em que a arquitetura e os elementos decorativos deixam transparecer o estilo dominante no início de século XX."
Vou postar uma foto encontrada na internet, já que não pude fazê-la. De toda maneira, foi uma experiência visual nunca vista.

Um comentário: