domingo, 2 de setembro de 2012

Por isso eu corro demais

Definitivamente não sou um homem do trânsito. Hoje, depois de muito tempo, peguei a moto (num fim de semana) e dei uma longa volta pela cidade, não faço ideia da distância percorrida, mas andei como nunca tinha andado por aqui. Bairros por onde nunca havia passado, ruas desconhecidas, casas que não me eram familiares. Foi divertido. A cidade estava tranquilo e o vento no rosto me acalmava.
Aí resolvi ir até o lago municipal. Inacreditável como estava cheio de gente. Foi me dando uma agonia aquela quantidade de carros, motos, bicicletas, gente caminhando e correndo, tanto barulho que precisei voltar. E todo aquele prazer do início se transformou em angústia.
O trânsito me deixo tenso e me deixou hoje de tal forma que ao chegar em casa não conseguia relaxar. Foi preciso uma volta a pé para entrar outra vez na tranquilidade do domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário