quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Sabe-lá o que vê, sabe-se lá para onde olha...

Da janela do meu quarto eu vejo outros prédios. Hoje e nos últimos 5 dias, pouco abri as janelas porque chovia/chove. 
Quase não vejo movimento nesses prédios vizinhos. Sei que existem moradores porque de vez em quando avisto um ou outro estendendo roupas, batendo o tapete, fazendo algum trabalho. 
Ontem avistei uma senhora passando roupas. Mas isto é raro. Acho que por ali poucos frequentam as janelas ou estão dispostos a permanecer por muito tempo diante de outros ... prédios.
Vejo quase tsempre, em alguma hora do dia, uma senhorinha bem idosa, que parece estar sozinha, o tempo todo. Ela estende roupas, bate o tapete e abre e fecha as persianas. 
Mesmo chovendo ela aparece à janela para repetir esse ritual... não se preocupa com o tempo que faz lá fora, se chove ou se faz sol há muitas roupas para serem estendida.
Ah, vezinquando tb ela fica a espiar... sabe-lá o que vê, sabe-se lá para onde olha.
A sua janela, no momento dessa foto, estava aberta, mas ela não se encontra por ali. Talvez estivesse envolvida com outros afazeres ou, quem sabe, preparando as roupas para serem estendidas amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário