terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Da Série Contos Mínimos

Só ha cinco anos ele havia se sentido assim: solto no mundo, sem direção. Como se fizesse uma retrospectiva de sua vida recente, pensou se ainda valia à pena. Mas não havia nada que o fizesse acreditar outra vez: todas as pessoas, sem exceção, lhe pareciam jogar com a sua fé. Ficava lembrando de cada uma e pensando se ainda era possível. Não era. Não sobrou ninguém! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário