sábado, 20 de junho de 2015

Da Série Músicas que me tocam

Resultado de imagem para boa lembranças
Agora à noite, estava por aqui fuçando o deezer e me lembro de Sade (Adu). Vou a sua procura e encontro, e não podia ser diferente, muitos discos da cantora. Dentre esses, um que me leva a tempos distantes: Promise e dentro desse War of The Hearts (3ª faixa, Lado A)
Volto no tempo: 1985. A história da descoberta do LP é a história de velhos amigos. Vou à casa da namorada de um grande amigo e conheço também os seus irmãos: Jorge, Alexandre, Tão, Valéria,  Carlos Eduardo e Paula. E como num passe de mágica, me sinto ali como se estivesse entre grandes e velhos conhecidos.
Irmãos tão diferentes entre si. Diferentes em relação às personalidades e, sobretudo, fisicamente. Poucos diriam se tratar de uma família: irmãos de mesmo pai e mãe. E eram.
Um humor que me pega de uma só vez. Eram tantas histórias novas pra mim. Uma diversidade tão grande de gostos e por isso um lugar fascinante. Minha vontade era de não deixar nunca mais de estar com eles. E não deixei por muito tempo.
De MPB a rock pesado: ali, conheci tanta coisa bacana. The Cure, Sade, Siouxsie and The Banshees, entre outros. E fiz pelo menos dois grandes amigos naquela casa: Binha e Tom. Tenho muita saudade deles. O Tom morreu faz alguns anos e me senti muito triste por isso. Queria muito ter podido ajudá-lo de alguma maneira. Mas já estávamos longe um do outro e eu não tinha notícias. Não sabia o que estava se passando. E quando soube era tarde pra tentar ajudar. Ele era um homem lindo e interessante tb. Como eu gostava dele!
Binha, faz algum tempo que não a encontro, que não tenho notícias. Sei que os nossos reencontros são sempre muito animados: cheios de saudade, de lembranças dos velhos tempos. Mas as minhas idas ao Rio são cada vez mais curtas... quase não vejo ninguém.
Bem, músicas me servem de máquinas do tempo. Vou e volto através delas. Bom quando essas voltas me trazem boas lembranças, como essas.

Um comentário:

  1. Engraçado Alex, através das suas lembranças eu também me vejo, e como foi bom ter vivido tudo isso, mesmo não tendo o final que eu desejava , juro que não mudaria nada! Aliás mudaria sim, mas foi uma época feliz, muito feliz e que valeu à pena apesar de tudo.

    ResponderExcluir