domingo, 13 de setembro de 2015

Da Série Contos Mínimos

O peso das horas certas me atormentou durante uma parte da vida. Retirei o relógio do pulso, as pilhas dos relógios das paredes e comecei a prestar mais atenção no minuto disperso da minha existência, porque era apenas isso que eu tinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aquela mão

Sabe aquela mão que vc segura quando é criança e se sente seguro? Tava precisando de uma assim. Nos resta , depois de adulto, apenas a poss...