segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Fátima Guedes - Transparente


...mas não pensei com palavras,
porque as palavras,
outra espécie de vazio,
não me vestiam quando eu sentia frio.

(Criatura - 1985 - Sétima Arte)




Nós, brasileiros, sobretudo, e todos os cidadãos do mundo (que gostam de música), somos privilegiados pela quantidade e qualidade de vozes femininas que temos por aqui. 
Gosto de tanta cantora que seria impossível escolher uma para chamar de minha. Não dá! Sou, praticamente, de todas elas.
Hoje, Fátima Guedes, lança o seu mais recente CD: Transparente. Apesar de ter apenas 4 músicas "inéditas" (E agora? já havia sido gravada, se não me engano, pela cantora Carol Saboya) e 10 regravações, o CD é muito bom! Não, o CD é espetacular!
Ela me ganha pela voz e pela interpretação. Além de eu ter em relação as suas músicas uma afetividade enorme: minha adolescência foi cheia das suas músicas!
Mesmo as regravações chegam com um gostinho de novidade. Tava passando da hora de um disco novo. 
É tanta coisa boa que fico perdido: A vida que a gente leva (2005), Cheiro de mato (1980), Criatura (1985), Condenados (1979), Onze fitas (1979), Faca (1992), Flor-de-ir-embora (1990), só pra gente ter uma ideia do que ela nos presenteou. Vamos ouvir sem parar!
Ética, uma das novas canções, é demais! Fico impressionado como ela consegue colocar música em certas palavras. Que delícia de CD!

Nenhum comentário:

Postar um comentário