sábado, 30 de janeiro de 2016

Da Série: Contos Mínimos

Consigo perceber agora como era angustiante acordar todas as manhãs. Uma tristeza profunda me consumia. Um pensamento fixo e,  naturalmente, negativo me torturava durante todo o tempo. Não se sai sozinho desse lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário