sábado, 25 de junho de 2016

Da Série: Contos Mínimos

Por que as palavras sempre fugiam? Parecia que elas estavam aonde não podíamos estar. Ocupavam os lugares mais áridos, as noites mais escuras ou as claridades impossíveis de enxergar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário