domingo, 15 de janeiro de 2017

Visto GG, você P. Você P, eu GG (Proporcional, Tulipa Ruiz)

Eu sempre fui um cara magro. Isso, inclusive, me incomodava muito nos anos de adolescência. Eu sonhava em engordar nem que fosse um pouquinho. Me conformei com o meu peso, não tinha outro jeito. Quase nunca acima de 70 quilos.
Aos 41 anos eu estava na minha melhor forma física. Estava forte. Com 1,80m de altura, eu pesava, mais ou menos, 90 quilos (foto ao lado). Eu malhava 5 dias por semana com um personal-trainer, tinha uma alimentação bastante equilibrada, dormia bem, me estressava pouco. Eu estava fazendo o doutorado no Rio de Janeiro. Foi uma época muito boa. Eu reconheço.
Hoje, levei um susto. Bem, vou contar porque, dessa forma, eu organizo melhor os planos. Faço aniversário no próximo dia 19 (52 anos). E depois de muito tempo, resolvi comemorar com uma reunião para alguns amigos (mais próximos), aqui em casa. 
Bem, resolvi comprar uma camisa, na verdade era uma camiseta. Verão, muito calor. Nada melhor do que se vestir de maneira bem informal. É meu estilo.
Fui às lojas aqui bem perto de casa, num centro comercial. Não encontrei nenhuma camiseta como a que eu estava pensando: branca, com pouca estampa, sem nada escrito e que não ficasse colada no meu corpo. Odeio roupa me apertando (seja, cueca, calça, camisas etc.), vou ficando angustiado com isso.
Há uma loja, nesse centro comercial, que sempre compro camisas ou ternos, sapatos (é uma loja mais sofisticada, esporte fino) desde que estou morando em Cascavel. Faz 9 anos que estou por aqui. Faz nove anos que compro nessa loja. Faz nove anos que visto tamanho M (médio).
Para o réveillon, estive nesse mesma loja e comprei uma polo cor-de-rosa, tamanho M. Ela ficou meio apertada, mas eu usei assim mesmo, afinal M é o meu tamanho. Ficou bem "meio" apertada, do jeito que me incomoda. Mas eu não podia acreditar nisso. Não devia, pelo menos.
Hoje, não teve jeito, tive que comprar uma polo tamanho G. Gentem! Pelamordedeus! Ou era esse tamanho ou eu não conseguiria sair do provador. A camisa M ficou horrorosa, marcando a minha pança e o meu peito (agora eu tenho peito: na verdade, 2 peitos enormes). 
Saí da loja com a camisa e com a promessa de que amanhã entro numa dieta séria. Não dá para chegar aos 52 e estar incomodado com alguma coisa sem resolver o incômodo (ou pelo menos tentar resolvê-lo). 
Aí cheguei em casa e decidi não deixar para amanhã o que posso iniciar hoje mesmo. Já comecei a tal dieta. Nada de carboidrato. Nada de açúcar até eu entrar outra vez no meu tamanho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário