quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Depois dos 40 (texto)

Depois dos 40 fiquei mais impaciente em relação a alguns comportamentos, principalmente, àqueles que me reportam à adolencência. Sendo mais claro: faz algum tempo e talvez isso se deva aos meus relacionamentos (em todos os níveis, ou seja, não tenho amigos que se comportam como crianças porque não são crianças) não passo mais pela delicada situação de ter que me explicar porque alguém disse que eu disse alguma coisa. Não tem nada que me aborreça mais do que disse-me-disse, e mais, não tem nada que me irrite mais do que alguém atribuir a outra pessoa àquilo que gostaria de dizer e não tem coragem ou não é homem (adulto) suficiente para isso. Acho deprimente, acho sujo, acho que quem se comporta dessa maneira merece o desprezo.
Sempre acho que a idade não importa muito, mas tenho acumulado decepções.
Não diga que não disse alguma coisa que tenha falado e nem que eu tenha dito algo que realmente eu não tenha dito porque vc estará correndo um grande risco de não mais falar nada para mim.

Um comentário: