terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Papas vão queimar no fogo do inferno (texto)

O papa Bento XVI (este aí ao lado) disse hoje, segunda-feira, 09 de janeiro, que o casamento homossexual é uma das várias ameaças atuais à família tradicional, pondo em xeque "o próprio futuro da humanidade".
Segundo ele, a educação das crianças precisa de "ambientes" adequados, e "o lugar de honra cabe à família, baseada no casamento de um homem com uma mulher". "Essa não é uma simples convenção social", continuou o Papa, "e sim a célula fundamental de cada sociedade. Consequentemente, políticas que afetam a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade".
"A unidade familiar é fundamental para o processo educacional e para o desenvolvimento dos indivíduos e Estados; daí a necessidade de políticas que promovam a família e auxiliem na coesão social e no diálogo", disse Bento XVI aos diplomatas no Vaticano.
Além dessas cafonices, família tradicional, ambientes adequados, por em xeque o futuro da humanidade, Bento disse também que a Igreja Católica (assim, em maiúscula e negrito) tem recebido muitos fiéis de outras religiões que discordam de tantas ideias liberais (de outras religiões, é claro).
Bem, vamos ao que me interessa. Papas deviam se aposentar, ideias como essas deviam ter data de validade. A família tradicional a qual o papa faz menção não existe faz tempo (graças a deus, diga-se de passagem). E casamentos como os que o papa se refere nunca existiram: ou alguém acha que viver num ambiente em que as mulheres eram (são) subjugadas pelos homens é saudável? Ou ainda, num extremo de exemplificação, porque isso não acontece em todos os lares, pais que abusam sexualmente de seus filhos não estão em ambientes saudáveis, né não?
O que pode colocar em xeque o futuro da humanidade é a FOME. E por falar nela, que tal o Vaticano dividir um pouco da sua riqueza com os miseráveis (fiéis e infieis) católicos? Miseráveis pela condição econômica e miseráveis de conhecimentos.
A Igreja Católica exterminou milhares de pessoas em nome de Deus. A Inquisição queimou, tomou bens, matou, excluiu tb em nome de Deus. Até avanços científicos se calaram diante da mão forte da Igreja Católica. Papas acham que podem falar em nome de Deus. Não podem. Deus não precisa da tradução de ninguém para que os seus princípios sejam entendidos: ama o próximo como a ti, seria suficiente para vivermos em paz.
A Igreja recebia dos seus fiéis bens para que os seus  pecados (dos fiéis) fossem perdoados. Os Papas vão quiemar no inferno, tenho certeza. Acho que Papas não têm mais nada o que fazer. São figuras retóricas e deveriam, portanto, enquanto há tempo pedir perdão pelos excessos cometidos (ou farão isso, necessariamente, em alguns anos). Pobre de quem não pensa sozinho. Pobre de espírito aquele que não enxerga as barbaridades que produzem esse tipo de afirmação sobre a homossexualidade.

2 comentários:

  1. Da boca de papa só papo cheio de conceito e nostálgico do período em que a Igreja mandava e desmandava...

    ResponderExcluir
  2. Olá, Alexandre
    A Igreja é feita de pecadores (que erram no alvo)...
    Os que compreendemos (pela graça que recebemos) um pouco melhor as coisas precisamos usar de misericórdia para com os que estão à frente dela... fazendo assim a nossa parte... pois a nossa consciência estando reta muita coisa terrível deixam de acontecer... pela força da nossa caridade...
    Foi bom vc ter apontado os grandes erros do nosso passado... pra gente refletir e ter mais Prudência e Discernimento diante dos seres humanos e suas fragilidades... ou opção de vida e valores...
    Abraços fraternos de paz

    ResponderExcluir