segunda-feira, 9 de março de 2015

Transbordada

Resultado de imagem para transbordadaDepois que o vento leste dissipar
Toda nuvem de rancor
Talvez ainda reste algum amor
Dissolvido pelo ar
... (O sol desaparece)


Estou aqui ouvindo pela primeira vez o mais novo CD de Paula Toller, Transbordada. Escrevo enquanto as faixas vão me tocando. Bem, que ela é uma das cantoras da minha geração, além de linda, sensual, charmosa etc. eu já disse aqui (não disse?) Bem, se eu não disse, eu já pensei dizer e por hora isso basta. O que não disse é que como vinho, ela fica cada dia melhor: e aí, usem a sua imaginação para descobrir a que me refiro, em se tratando dela.
A Paula Toller está cantando muito mais do que já cantou algum dia. Sua voz com o tempo foi ficando com muito mais identidade do que no auge de sua carreira nos anos 80/90, quando o Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens estouraram com Pintura íntima, entre outros tantos sucessos (Seu espião, Por que não eu?, Como eu quero, Lágrimas de chuva) que me faziam correr para o meu 3x1 para não perder a gravação. Não estou me referindo a uma marca de voz. Isso ela sempre teve. Uma voz doce, tímida. Refiro-me à identidade de força vocal. Ela não faz mais força pra cantar. Alcança notas que nem esbarrava. Acho que o tempo deu segurança/garganta a ela.
Muita água rolou de lá pra cá. Não sei ao certo quantos CDs (isso tb qualquer busca no google resolve). Sei que tenho quase todos. Alguns não consegui comprar na versão CD, mas os mantive, no Rio, na casa dos meus pais, na versão LP (LongPlay). Não sei ainda se estão por lá. Não devem estar, mas hoje em dia tem o Deezer (um aplicativo que vc paga mensalidade e tem acesso as músicas, quase todas as músicas de quase todos os artistas) que é praticamente uma discoteca, ops, CDteca, disponível, à mão para qualquer eventual necessidade.
Bem, Transbordada é um CD bem pop. Pelo menos até a faixa 8, aonde estou agora. São 10 músicas: Tímidos românticos, Calmaí, Já chegou a hora, O sol desaparece, Ele oh ele, Seu nome é Biá, Será que eu vou me arrepender, À deriva pela vida, Transbordada e Ohayou.
Não sei de quem são as composições porque o Deezer não me dá essas informações. Uma pena porque amo encarte de CD, assim como amava os encartes de LPs e é por ali que encontramos os nomes de todos que participaram do projeto. Me parecem que as letras são dela, se não são, são de parceiros que costumam com ela dividir música e letra porque tudo é a cara da Paula solo Toller.
Gostei muito do que ouvi até agora, estou na última faixa neste instante. Transbordada é um CD alegre, com faixas que falam tb de amor, de amar. Eu amei. Indico para quem quiser ouvir. Estou agora na segunda audição, um pouco mais atento, prestando atenção nas letras. 
Minha predileta até agora é O sol desaparece (faixa 3), porque letra e música casaram com o meu gosto. Bem, chega de papo, ouçam e me digam o que acham.

Nenhum comentário:

Postar um comentário