sábado, 28 de agosto de 2010

Buemba! Buemba!!!! (texto)

Não sou o Macaco Simão, mas se falo mal do casamento ... a Fátima e a Cris viram fera! Parece aquela história da mãe que fala mal do próprio filho, mas se a vizinha disser alguma coisa ou concordar com o que ela diz ... o mundo vem abaixo! Hahahahaha!
É mole? Mas chacoalha pra ver o que acontece!
Mas não é sobre casamento que queria escrever. Não estou casado, atualmente, e, sendo bem sincero já que enveredei por este caminho, o namoro é a melhor fase das relações! E nem me venham com essa de que casamento pode ser um eterno namoro! Isso aqui não é Hollywood! E continuo escrevendo sobre o que eu não queria.
Olha o que as meninas fizeram. Tô quase terminando o post e não me desvencilho do matrimônio. Santo Antônio, Santo Antônio!
E por falar em casamento, faz um tempão que não vou a um. O último casamento, desses de igreja, noiva, bolo e pessoas se emocionando foi o de uma amiga do ensino médio (mais conhecido pela minha geração como segundo grau). Faz é tempo, acho que quase 20 anos, sei lá. Não sei mesmo. E eles estão firme e ... vai saber.
E já ouvi dizer que a melhor parte da vida de casado são as brigas. O resto é meramente regular. Ou ainda que o casamento tem muito de um circo,  não existe nele tudo quanto anunciado na propaganda.
Veja bem, nada disso saiu aqui dessa cabeça (para muitos, completamente vazia), tudo já foi dito e reforçado (pela realidade). Hahahahahahaha!

2 comentários:

  1. ah não fiquei brava não querido, de modo algum...bjs

    ResponderExcluir
  2. É como vc disse:
    "Parece aquela história da mãe que fala mal do próprio filho, mas se a vizinha disser alguma coisa ou concordar com o que ela diz ... o mundo vem abaixo!"
    Só podemos falar do que conhecemos.
    O que é um mar de rosas neste mundo?
    Esperar que alguém nos faça feliz é a maior bobagem . Sempre seremos responsavéis pela qualidade da nossa vida sendo solteiros ou casados.
    Dias ruins todo nos temos, eu ,VC, a Cris e por ai a fora.
    Bjs.

    ResponderExcluir