quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Ele ficou sem resposta.

Dia desses alguém não compreendeu muito bem a minha gentileza e deu a entender que o meu gesto tinha sido uma "cantada". De cara, eu fiquei sem ação, porque eu li e reli a mensagem enviada e não consegui ver ali nada que não fosse uma forma gentil de convidar um "estrangeiro" para conhecer o Rio. Me coloquei às ordens, caso o "colega" estive com vontade de conhecer o Centro e tomar um café.
É no mínimo estranho quando alguém compreende a intenção do outro apenas em uma direção. E julga que todos só se aproximam com segundas, terceiras intenções (não deve ser nada agradável achar que os outros só se aproximam da gente com sede de sexo - ou ainda, quanta pretensão!!!).
Como eu não queria deixar nada mal explicado, respondi, no dia seguinte, que tinha havido algum mal entendido porque a minha intenção era apenas a de ser gentil. E lhe disse também que eu gosto de tratar os outros da mesma forma que gostaria de ser tratado.
Bem, acho que aí a ficha caiu e o meu "provável amigo" entendeu a besteira que fez. Tentou me explicar o inexplicável, mas, aquela tinha sido a minha última mensagem. Ele ficou sem resposta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário