domingo, 25 de janeiro de 2009

Dias não (texto)


Ontem à noite depois de uma curva errada à direita, nos defrontamos (um amigo e eu) com policiais militares e sabe lá quem trocando tiros numa avenida, na madrugada carioca. De repente estávamos no meio do tiroteio. Eu só pensava numa bala me achando e eu virando estatística nas páginas policiais de um desses jornais aqui da cidade. Foram momentos terríveis! Não sabíamos o que fazer, para onde ir. Meu amigo, mais desnorteado que eu, perdeu completamente o rumo e tb a capacidade de pensar numa alternativa para nos tirar do conflito. Zona de Guerra total. Quase mijei nas calças de tanto pavor. Os tiros estouravam tão próximos, ou eu ouvia assim, que não dava para pensar em quase nada. Fizemos uma curva tão suspeita que um dos policiais nos apontou uma de suas armas (acho que uma escopeta) e aí, para mim, foi mesmo o fundo do poço. Achei que não sairia dessa. Saímos! Ufa! Nunca mais aniversário na madrugada carioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário