terça-feira, 14 de abril de 2009

O Público e a Privada (texto)

Estou com uma grande dúvida, quem poderia me auxiliar? Se eu gasto indevidamente um dinheiro público (dinheiro que não é meu, ou melhor, o "dinheiro é meu", mas o seu gasto deve ser feito apenas e exclusivamente com fins públicos), ainda que fosse por "engano," e esse gasto fosse "descoberto", divulgado pela imprensa, caído na boca do povo e eu "arrependido" devolvesse todo o valor gasto indevidamente aos cofres públicos? Eu teria feito algo errado? Aquele meu primeiro ato ainda teria sido, mesmo depois da devolução, digamos assim, roubo? Qual crime foi cometido por mim? Se eu roubo dinheiro de alguém e o roubo é descoberto e então eu me "arrependo" (afirmo que a Culpa é dos assessores! Culpa dos assessores!) e devolvo a grana, não sou mais ladrão, não é?
Ah, se nada é descoberto, nem houve crime, naturalmente.

3 comentários:

  1. Alexandre,
    vou responder a sua pergunta com outra.
    Por que não existe jornalismo crítico mais no Brasil? Por que todo jornalista quando critica algo em relação ao governo ( principalmente o federal) é colocado para escanteio e mais o que está acontecendo com os blogs de jornalistas que a gente achava tão coerente e sérios?
    "O que foi feito amigo de tudo que a gente sonhou?..."

    ResponderExcluir
  2. Sim!
    "Se nada é descoberto, nem houve crime, naturalmente."
    Fato!

    ResponderExcluir
  3. Oi bonitinho!
    Sumiu hem?!
    Tem um recadinho para vc lá no meu blog.
    Apareça!

    ResponderExcluir