quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A Lapa às traças (texto)

Nem um posto móvel da Polícia Militar nem 2 carros e um micro-ônibus da Guarda Municipal de plantão na Lapa, ontem à noite, foram capazes de inibir a ação de um bando de crianças e adolescentes (mais ou menos 15) que assaltavam ou ameaçavam algumas mulheres que passavam pelos Arcos.
Fui ao posto móvel e pedi que algum policial fizesse o favor de dar uma volta no local. Sequer se levantaram para me atender. Estavam de papo com uma mulher e lá ficaram. As crianças continuaram a atacar.
Os guardas municipais conversavam entre si.
Meia hora e algumas bolsas roubadas liguei para o 190 e pedi uma patrulha. 20 minutos depois eles apareceram, ainda que os Arcos fiquem a 200 metros de um batalhão da PM. Não fiquei para ver o desfecho porque já estava indignado com a indiferença de quem devia manter a ordem pública.
O que fazem esses policias se não podem impedir que um bando de crianças roubem? Qual a função desse posto móvel se não inibe a ação de bandidos na Lapa? Tentei ligar agora para a ouvidoria tanto da Guarda Municipal quanto da PM e não consegui prestar queixa porque a sistema está, naquele, lento, e neste em reparo. Pode? Pode!!!

2 comentários:

  1. olha SP tá uma zona!
    Violência muito alta, ninguém segura mais a coisa
    Ta na hora, ou melhor passou da hora de uma revisão no codigo penal urgente, ele é de 1940, o mundo era outro!
    Quer ver acabar a bagunça, crime hediondo, pena máxima, acaba com esse negocio de seguro na cadeia e põe esses caras pra trabalhar pelo amor de Deus! Hoje em dia a gente tá preso e a bandidagem tá solta. salve-se quem puder!

    ResponderExcluir