domingo, 18 de abril de 2010

Da Série Contos Mínimos (texto)

Uma vida inteira sem contar nada: felicidade, tristeza, solidão, encontro.  Toda ela deixando-se levar por emoções livres. Bastavam apenas as prisões cotidianas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário