quarta-feira, 4 de maio de 2011

Da série Contos mínimos

Ele se sentia culpado por sentir felicidade. Não se sentia merecedor. Era como se ficasse à vontade apenas quando alguma coisa não ia bem.

Um comentário: