quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Retrospectiva Do Avesso/2011


Definitivamente, 2011 não foi um ano fácil, mas não estou aqui para falar da minha vida particular, ainda que eu não tenha como separá-la completamente do que escrevo aqui no blog. Mas a proposta é falar, exclusivamente, dele. Vou tentar.
Escrevi muito e não me dei conta do tanto de linhas que imprimi aqui nesta tela, foram mais de 3750 linhas, dava, quase para uma tese de doutorado, meio chinfrim, não posso negar, mas uma tese, de qualquer maneira.
Algumas vezes faltaram ideias para escrever, bem verdade, mas no geral, elas apareceram inspiradas, sobretudo, pelo site da Globo (G1), pelas revistas Época, Junior, Trip, Superinteressante, pelos jornais Folha de São Paulo, O Globo, Estadão, pela TVs aberta ou fechada, pelas viagens que fiz, pelos assuntos que ouvi na rua, pelas conversas com amigos ou pelas experiências no trabalho (em relação a este, dava um blog inteirinho apenas sobre esses dias e eu ainda por cima me desentupiria), por textos a mim enviados sem, necessariamente, ter alguma relação com o blog, mas que acabaram ilustrando alguma reflexão.
Procurei escrever sobre tudo, gosto desse exercício de pensar nos assuntos que me encontram, sejam eles quais forem: futebol, cidades, violência, livros, comida, amizade, sexualidade, enfim. Se música, então, aí é um prato cheio.
Foram mais ou menos 250 pequenos textos e imagens. Foram mais de 10 viagens que me ajudaram com inspirações diversas. Fiquei fora do ar, por conta de Pequim, mas fui salvo pelo Alexandre que recebia meus textos e os publicava (dá para perceber pela disposição das fotos publicadas por ele que não eram as mesmas usadas por mim, mas elas ficam assim até para evidenciar aquele momento censura).
Foi muito bom, em muitos momentos, ter, este ano, o blog para poder escrever. Escrever é uma maneira que encontrei de, além de me expressar e estar em contato com o mundo (muitas vezes inalcançável geograficamente), extravasar as minhas angústias, frustrações, irritações, alegrias, felicidades, surpresas, encontros, despedidas. Pude, através dos textos, compartilhar lugares que vi, pessoas que conheci, sons que ouvi, amizades que reafirmei. Através do blog viajei por muitos lugares, ri, chorei. Quase uma análise.
Nunca parei por aqui sem a vontade de escrever. Bem ao contrário, sempre parti do prazer do texto. Quando não havia vontade, simplesmente não escrevia. Obrigação não combina com a escrita, digo, com essa escrita que aqui produzo.
Obrigado a todos que por aqui passaram e deixaram (ou não) algum comentário. Eu também escrevo para ser lido, mas não para que concordem comigo, ao contrário, gosto (também) quando há discordância porque assim posso pensar o por outro lado. Obrigado a todos. Um 2012 cheinho de vida, seja lá o que isso possa significar pra cada um de nós.

4 comentários:

  1. Professor, eu que agradeço pelo seu blog, por compartilhar sua viagem a China (e as outras tbm), pelos textos, série conto mínimos, pelas músicas e etc. Feliz 2012.

    ResponderExcluir
  2. OLÁ,
    Que o seu Novo Ano seja repleto de realizações e bênçãos!!!
    Um Novo Olhar sobre todos os segmentos da sua vida e em todos os níveis do seu viver...
    Novas alegrias e nova paz de espírito...
    Novos horizontes a alcançar...
    Novos ações, novas intenções e novas operações...
    Viva 2012 que chega pra ficar e nos renovar!!!
    Seja muito abençoado e feliz!!!
    Abraço fraterno e festivo

    ResponderExcluir
  3. Te desejo um ano novo repleto de alegria, de realizações. Feliz 2012

    ResponderExcluir
  4. Olá, professor... tudo bem? Eu não sabia que vc tinha um blog, mas vou ficar de olho no que vc escreve. Também criri um blog; e nele eu escrevo sobre o que eu leio e minhas impressões do que que vejo.
    Como vc disse "2011"não foi um fácil: tinha Linguística II. (mas, acabou.... eba!!!!)
    Rsrrsrssrss...
    Feliz 2012 pra vc e tudo de bom.
    :-)

    ResponderExcluir