segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Não é que eu não goste (texto)

Estou de volta a Cascavel. Não é fácil voltar. Não que eu não goste da cidade. Não é isso mesmo, mas voltar significa, em parte, retornar ao trabalho e a todos os compromissos que dizem respeito a ele: só de imaginar fico angustiado. Tb não significa que eu não goste de trabalhar. Não é isso mesmo (meio repetitiva essa oração), mas voltar ao trabalho significa, em parte, reencontrar os problemas de sempre. Só de imaginar fico com o estômago embrulhado. Não que eu não goste de ficar com o estômago embrulhado. Não mesmo. Mas isso significa, em parte, não estar muito bem fisicamente. Não que eu não goste de não estar muito bem fisicamente. Não é isso mesmo. Mas isso significa, em parte...melhor eu parar com essas gracinhas.
Hoje, comecei a por em ordem a casa. Mais de um mês fora, imaginem a bagunça! Produtos que estragaram na geladeira, poeria por todo lado, sem água para beber, roupa para lavar, despensa vazia, plano de ensino para organizar, reformulação de bibliografia para a disciplina, fora o computador (novíssimo) que desligava aos 5min de uso.
Voltar é isso, é assim. Ainda não estou me sentindo fora das férias, mas amanhã, não tenho opção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário