terça-feira, 30 de junho de 2009

H1N1 (texto)

(deu na Globo.com) O prefeito de Buenos Aires, Mauricio Macri, decretou estado de emergência sanitária nesta terça-feira (30) na capital argentina por conta da epidemia da nova gripe. A medida vale até sexta-feira e tem o objetivo de ajudar os serviços médicos de emergência a se coordenar para o combate à doença.
Macri pediu aos portenhos que tentem ficar "o máximo de tempo possível em casa". Ele também informou ter estendido as férias escolares de inverno. As aulas vão ser canceladas em Buenos Aires e em outras quatro províncias, antecipando o início das férias de inverno. O ministério argentino da Saúde registra 1.587 infecções e 26 mortes em pacientes com o vírus H1N1, o que torna o país o terceiro mais afetado pela pandemia, só atrás de México e EUA, onde a doença surgiu.
Muitos dos casos foram registrado nos densamente povoados subúrbios de Buenos Aires e nas favelas em torno da capital. Na segunda-feira, a ministra argentina da Saúde, Graciela Ocaña, renunciou em meio à epidemia da doença. Segundo a imprensa, ela teria ficado insatisfeita porque outros ministros barraram medidas para combater o surto.

Um comentário: