domingo, 19 de outubro de 2014

Da Série Contos Mínimos

A cada dia menos. A cada hora, quase nada. Se surpreendia com as deslembranças. Era como se aos poucos nunca tivesse sido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aquela mão

Sabe aquela mão que vc segura quando é criança e se sente seguro? Tava precisando de uma assim. Nos resta , depois de adulto, apenas a poss...